Ben & Jerry´s – Chocolate Chip Cookie Dough

Jerrys
Patrimônio queridíssimo dos americanos, a sorveteria chegou a São Paulo trazendo o mesmo exagero que fez sua fama na pátria dos gordalhões: chocolate, bolacha, nozes, variados ‘berries’ e o que mais der para enfiar no meio do (bom) sorvete. É como se você provasse no mundo real o que apenas vê nos comerciais dos sundaes especiais do McDonald’s.

  • O preço é justo: uns 20 paus por um pote gigante com três sabores
  • O famoso Chocolate Chip Cookie Dough tem tudo que promete no nome
  • Fica na rua Oscar Freire, 957

Bacio di latte – Melhor sorvete de Doce de leite do mundo

Baccio
Todo doce me dá muita sede. Ainda assim, os sorvetes desses caras têm uma mistura tão perfeita que é impossível não repetir. Todos são leves sem deixar de ser saborosos, dos sabores mais leves (figo, limão, goiaba) até os mais barra pesada (nutella, doce de leite e tiramisu). Só não gosto da mania deles de por o nome de tudo em outra língua.

  • Bom, não tomei sorvete de Doce de leite do mundo todo. Mas esse é melhor que o de Montevideo, o mais foda do mundo (para mim) até então
  • Tem Bacio di latte em uns 500 lugares; veja aqui a mais próxima: http://www.baciodilatte.com.br/

FIFA 15 (pior do que não mudar, é mudar para pior)

fifa-15-is-heading-to-wii-but-not-wii-u-1111492
Após uns quatro ou cinco anos fazendo o mesmo jogo, a EA Sports conseguiu inovar de verdade. A nova versão do simulador de futebol é pior que sua antecessora. O jogo em si, continua o mesmo, mas não dá mais para jogar com times brasileiros e os menus, todos eles, estão infernais. O que era simples, ficou complexo. E não é só questão de acostumar.

  • Pena que o PES é tão tosquinho. Tento mudar e não rola
  • Nem tentei a “nova geração”, sou trouxa. Mas tenho limites.

The Class of 92’ (Documentário foda sobre o Manchester United)


No começo dos anos 1990, o técnico Alex Ferguson decide colocar logo uns cinco moleques das categorias de base para jogar pelo Manchester United. Os moleques eram Beckham, Giggs, Scholes, Butt e os irmãos Neville. No doc., os caras se reúnem e ficam contando causos desses tempos. Ainda por cima, Eric Cantona, colega e ídolo dos caras na época, participa e rouba a cena. Apesar da produção simples, é uma aula de futebol com vídeos e depoimentos ótimos.

  • Beckham já jogou e jogou muito. No documentário, ele mostra ser bem humilde também
  • Entre 1992 e 1999, os caras ganharam tudo. Até a Champions.

Attila Marcel (comédia francesa memorável, recomendadíssima)

Attila-Marcel
Dizer aqui que “é do diretor de ‘As Bicicletas de Belleville’” não vale muito. Ninguém mais deve lembrar. O que vale a pena é correr atrás de “Attila Marcel” e assistir ao lado de alguém que você goste. Será difícil ver outra comédia tão boa de novo. O roteiro e personagens são leves, engraçados e nada óbvios. A trama se encaixa num ritmo bom e no final dá vontade de bater palma. Isso tudo se você for um sacana que se delicia com piadas infames, claro.

  • O personagem principal é mudo, mas o ator mata a pau com sua cara de tonto
  • Há piadas racistas no filme. Duvido você não rir.

Amar, Beber e Cantar (comédia francesa para francesinhos)

amar_beber_cantar__grande
Do mesmo diretor do lendário* “Medos Privados…”, o longa é praticamente uma peça de teatro filmada. Isso destaca os personagens e a história, provoca a imaginação, só que também enche o saco. Ver apenas seis atores e três cenários faz os 108 minutos de história parecerem intermináveis. Nem as boas atuações do elenco e o humor do texto salvam. Por outro lado, se você é fã de teatro, vai lá. Vai correndo.

  • “Medos Privados em lugares públicos” foi resenhado aqui, em 1 de Abril de 2010
  • “Medos Privados em lugares púbicos” ficou dois anos em cartaz no Belas Artes
  • Advinha só em que cinema está passando “Amar, Beber e Cantar”?